OVO

Sim, eu sei. Faz tempo…

Menu de hoje: ovos!

Só digo uma coisa: meus ovos nunca mais serão os mesmos! (ahn… veja bem…)

Sauté (também conhecido por ovo “frito”), imerso (também conhecido por cozido), poché, frito por imersão, omelete simples, omelete soufflé, omelete “brasileiro”. Amanhã, além desses, ovo cocot ou rancheiro.

Detalhe: hoje, só aula demo. Não entramos na cozinha… ok, mentira. Entramos pra lavar a bagunça dos ovos (oi?) e a zona do recheio de capelete que vamos inserir amanhã no consommé que faremos.

Conclusão – ovo frito é ciência nuclear.

Sabe aquele ovo da propaganda da panela de teflon? Ele existe!!! Eu achava que era mentira, mas é possível.

Teremos que fazer um desse como uma das provas práticas… hahahah

Bom, falo mais deles quando EU fizer, se tudo der certo, amanhã.

___________________________

Sobre os últimos dias.

Em 5 dias, dormi 8h (se juntar tudo). Achei a programação dos professores de “foder o peão”, como diria meu prezado colega revisteiro, Fábio Evedove. O principal trabalho teórico do semestre está sendo atrapalhado pelos milhões de trabalhos individuais de cada professor e, perdoem-me, eles têm menor importância. Com as aulas práticas acabando às 23 h em 90% dos dias fica complicado chegar em casa e fazer alguma coisa depois de ter ficado de pé desde as 9 h 30 TODOS OS DIAS.

Esse foi o motivo de não ter escrito aqui sobre o quanto demora para fazer um plano de ataque de verdade e decente. Como foi manipular camarão, lagostim e a horrorosa cavaquinha. Comer lagosta e fazer molho holandês pela primeira vez. Fazer bisque. Desmistificar o azeite na água do macarrão e descobrir que não podemos cantar Ana Júlia durante a lavagem da praça. “Brincar” e não perder nenhuma piada com polvo, lula, vôngole, mexilhão e ostras (essa com vídeos. Posto assim que abrir canal no Youtube). Enfim… pronto, escrevi (tento tocar nos assuntos aos poucos).

Semestre que vem, meu PI estará pronto em outubro. Anote aí.

___________________________

Todo os termos técnicos serão postados no glossário que existirá aqui. Calma! Se estiver morrendo de curiosidade, escreva um comentário aqui que eu explico rapidão.

Abraço,

Zé Rubens

Esse post foi publicado em Formação e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para OVO

  1. Pingback: Mais difícil do que parece | chef no forno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s