Lembrem-me dessa data!

03/11/2011.

Hoje, pela primeira vez, eu senti mais que taninos, álcool e um leve sabor de fruta num vinho. Em três, na verdade.

Nada como ser guiado junto a bebidas simples, mas não medíocres.

Não me perguntem nomes. Não sei.

Não me perguntem se era macio, robusto, afável, untuoso, ácido, justo, jovem, doce ou se tinha notas aromáticas de groselha branca fresca com manjericão seco e urina de gato macho. Não sei!

Pouco importa. O que interessa é o despertar para um mundo novo.

Tenho medo de me envolver demais, assim como tenho o mesmo receio para com o mundo do uísque, o próximo adversário a ser batido.

No momento, o prazer de sentir um aroma inicial, às vezes não muito claro, e sentir isso muito ampliado, com simples aeração da bebida no copo, foi uma descoberta viciante.

Sentir separadamente o exagero de um doce cheio de canela “maligna” e de uma bebida que tem excesso de álcool (como o vinho do porto) e depois a junção perfeita destes criando uma nova camada de sabor muito mais interessante, equilibrada e harmonizada foi o fechamento perfeito da noite.

E, claro, brindei isso com mais uma taça de espumante.

Medo!

Abraço,

Zé Rubens

Esse post foi publicado em Formação, Pessoal, Vinho e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Lembrem-me dessa data!

  1. evaldo verissimo monteiro dos santos disse:

    Oi Ze Rubens. Escrevi os comentários, mas , sem que eu saiba como,” sumiram da tela ” e não mais os enontrei. É o que tenho dito pra você, os eletrônicos se constituem, pra mim, em batalhas a serem vencidas com muita paciência e ajuda. /Quem sabe,agora, você os encontra.Assim espero. Um abraço e parabéns pelo texto relatado em torno da sua iniciação curricular no campo dos vinhos e que ela,agora, também se enriqueça com o tema já definido\” O Whisky- sem guaraná, naturalmente e, agora, como vc me referiu, com água de coco “. Sou um fracasso alcoólico e, bem por isso, fico no campo das conjecturas. Mas atesto minha fidelidade ao seu blog e permaneço como seu leitor assíduo e interessado , principalmente pela maneira como vc relata seu aprendizado em sede gastronomia, de uma maneira simples , transparente e cativante.
    Renovo o meu abraço e só fico na dúvida quanto ao que escrevi antes. Isto é, não sei para onde foi , talvez esteja por ai no éter, tal qual barco à deriva.
    Evaldo (o que faço agora, não vejo nenhum ícone ” enviar”. Bom, vou arriscar em “publicar comentários “.

  2. andre bridi belfiore disse:

    QUANDO COMEÇAR A DEGUSTAR OS DESTILADOS PODE ME CHAMAR ,TO DENTRO!

    ABRAÇOS ANDRÉ BRIDI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s