Ceia de Natal sem planejamentos. UEBA!!!

Ok. Já foi. Eu sei.

Estava digerindo até agora e…

… mentira…

… estava reinstalando o Windows (sério!).

Durezas da vida à parte, cheguei em casa no dia 24 lá pelas 19 h 30.

“Zé Rubens, sua irmã chega daqui a pouco. Tá “tudo” lá pra você fazer.”

Não foi bem assim a frase do meu pai, mas meu cérebro ouviu isso. Três segundos depois, chegam a minha irmã e a Juliane (nossa amiga).

Tudo bem. Ceia é pra ser tarde, mas é pra começar a preparar cedo. De preferência.

“Já que todos estamos aqui, o que vamos fazer?” – falei

Feno…

“Deixem comigo. Eu tenho um plano…”

Não fazia ideia do que tinha em casa. Aliás, “tudo” foi força de expressão do meu pai. Não tinha praticamente nada. Lembrei da cesta de Natal que ganhei da empresa. Nunca foi tão útil ver tanta coisa simples junta. Parecia uma cesta de família americana, só que sem peru. Tudo enlatado, em conserva, em pó e pronto para fazer.

Durante a empreitada tive o apoio moral do meu “comparsa de caju”, Daniel Mandu (vou contar essa história outro dia), que tirava o maior sarro da minha cara via facebook chat. Me deu ótimas ideias, mas nenhuma executável com o que tinha disponível.

Depois de muito fuçar na despensa e na cesta de natal, ver o que já estava pronto ou encaminhado, ouvir 100 vezes a palavra lentilha da boca da Ju, parei pra respirar, peguei papel e caneta, e escrevi:

  • Arroz (inventar algo)
  • Tender (ler a embalagem e descobrir onde estão as frutas em calda)
  • Farofa (meu pai já fez)
  • Fios de ovos e cereja (minha irmã “exigiu”)
  • Lentilhas (cozinhar em algum molho)
  • Salada (fazer uma de maionese, chamar de “russa” e olhe lá)
  • Sobremesa (danou-se)
  • Bebida (na geladeira)

No final das contas, me espantei com a quantidade de coisas que sairiam de lá. Faltavam só quatro horas para a Missa do Galo.

O arroz era para ser com redução de cidra (da cesta de natal). Reduziu demais e virou um caramelão queimado. Fiz um arroz simples com cúrcuma, só para dar uma mudada.

O tender foi pro forno, riscado pela faca, e extremamente lambuzado de suco concentrado de caju (da cesta de natal. O caju sempre me perseguindo…). Antes de finalizar, tirei o papel alumínio, reguei com o caldo e coloquei figo, abacaxi e pêssego em calda para dar aquela incrementada. Mais 10 minutos de forno e pronto.

A farofa foi a do meu pai. Famosa aqui na região do Jabaquara e que um dia eu explico como faz. Leva uns trezentos ingredientes. Hahaha

Fios de ovos desfiados, cereja lavada.

As lentilhas (da cesta de natal), depois de uma hora de molho, foram pro fogo com o caldo de carne com jambu que fiz no dia anterior. O jambu (lê-se jambú) eu ganhei da Fernandinha Dragan, que trouxe fresco de Manaus.

Salada de maionese (da cesta de natal) com legumes enlatados (ECA!!! Da cesta de natal) e extremamente calibrada em tempero para disfarçar a qualidade da matéria prima AND um ingrediente secreto que eu jamais direi o que é.

A sobremesa foi um manjar (em pó, da cesta de natal). Coloquei raspas de laranja na mistura pra dar um gás, ameixa preta seca (da cesta de natal) dentro do pote, cobri de doce de leite (da cesta de natal) e castanha-do-pará (da cesta de natal) ralada. Ficou bom demais e demorou 10 minutos para fazer.

A bebida foi um espumante por conta da minha irmã.

Enfim, 23 h 30, todos à mesa. Felizes e se empanturrando.

Fotos para provar.

Só o pó

Só o pó

Assistente/Lentilha

Assistente/Lentilha

o rango

o rango

a sobremesa

a sobremesa

Comentem que eu gosto.

Abraços!

Zé Rubens

Anúncios
Esse post foi publicado em Gastronomia, Pessoal e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Ceia de Natal sem planejamentos. UEBA!!!

  1. Alexandre Salinas disse:

    Grande Juzé (de coração, animação, inspiração e grande mesmo de tamanho).

    Primeiramente FELIZ ANIVERSÁRIO MEU AMIGO!!!! Vida longa e próspera.
    FELIZ NATAL!!!! (mega atrasado, recebi sua mensagem também, valeus!)
    e um EXCELENTE 2012 brother… que as nossas conflitantes conversas se realizem… (profissão, faculdade, investimentos, cervejas, boa comida e fartura)

    Zé! Você é o cara!!!!

    Tô aqui em Salvador meu Rei! Comendo né… muito. Mas prefiro o rango que a gente faz nas praças… kkkkk.

    Até Sampa e um grande abraço.

    Alê Salinas

  2. Daniela Paiva disse:

    Só pra esclarecer: eu levei as cerejas também e desfiei os fios de ovos =_=*
    Mas ficou tudo muito bom, Zé!

  3. Florest disse:

    Caade a foto do manjar?

  4. Sandra disse:

    Nossa Zé, arrasou! Isso me lembrou o programa “Dinner Impossible”. :D

  5. Luis Buttes disse:

    Lentilha porque a Jú estava de verde igual lentilha, ou porque ela foi responsável pela lentilha?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s