Jambu

Não confundir jambu (a hortaliça) com jambo (a fruta).

Pra quem não conhece, jambu é um vegetal típico da região norte do Brasil que tem como uma das características principais o amortecimento da boca quando é mordido.

Muito comum ser usado em pratos apimentados, dizem, para dar uma amenizada no ardor, mas tem um lance de queridinho regional também.

Antes de receber uma leva dele fresco, só havia comido o que vem branqueado e congelado que o Senac consegue comprar.

Como explicar a diferença?

Já sei! O que é melhor? Picar e amassar o alho fresco ou usar aqueles alhos de potinho que já vem todo detonado e com um sabor MUITO estranho? Café moído e passado na hora ou instantâneo descafeinado?

É tipo isso.

O jambu fresco não é amargo como o branqueado. É levemente picante e refrescante (não pense em menta, por favor). Sua textura é firme como um agrião, mas mais carnudo. A folha é mais fina. O gosto? É de jambu, não tem como explicar. É bom, garanto.

O grande detalhe é que o jambu, pelo que entendi, é para ser feito e comido na hora. O amortecimento só é sentido com ele cru ou cozido a pouco tempo. Depois de três horas que fiz (fiz de manhã para meu pai almoçar), já tinha perdido quase todo “amortecedor”.

O ruim é que para conseguir mais, vou ter que ir pra lá ou esperar alguém vir. Se alguém trouxer, provavelmente conseguirei usar menos de 30%, como dessa vez. Já estava muito seco.

O melhor de tudo é que meu pai gostou muito. Estranhou de início e foi acostumando pois o sabor do resto estava muito bom.

Como fazer?

Eu não fiz nada demais. Não fiz com peixe, nem com goma, nem camarão. Fiz com um guisado de carne (paleta, minha segundona preferida). Aliás, não sei nem se alguém lá pro norte come jambu com carne de boi. Enfim, se não come, eu inventei hahha.

Sem receitas hoje. É muito simples.

Faça aquela carne de panela gostosa. Depois de praticamente pronta, jogue o jambu lavado e em tamanhos menores que uma jiboia (que é como ele é) por cima e espere ele murchar. Vi uma moça fazer assim num programa paraense que cacei no Youtube, só que ela fez com peixe.

Enfim, fiquem com as imagens e mais uma foto do peão gourmet.

Tacconi (o mito), Fernandinha (a biotraficante) e eu (o Chef no Forno)

Tacconi (o mito), Fernandinha (a biotraficante) e eu (o Chef no Forno)

Jambu ensacado

Jambu ensacado

o aio antes

o aio antes

o aio depois do alhomill (brinquedo novo que meu pai ganhou)

o aio depois do alhomill (brinquedo novo que meu pai ganhou)

Cebola antes

Cebola antes

Cebola depois do meu amigão mandolin

Cebola depois do meu amigão mandolin

jambu de banho tomado e pronto pra guerra

jambu de banho tomado e pronto pra guerra

restos da flor do jambu

restos da flor do jambu

acebolando

acebolando

antes de murchar

antes de murchar

depois

depois

peão gourmet 5

peão gourmet 5

Abraço,

Zé Rubens

Esse post foi publicado em Formação, Gastronomia, Pessoal, Receitas e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Jambu

  1. Fabio kori disse:

    E ai Zé,onde vc arrumou esse jambu????

  2. Pâm disse:

    Poxa, parecia bom. Pena que não deu tempo de provar…

  3. augustosakai disse:

    Interessante. Nunca tinha ouvido falar de jambu.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s